São CamiloVocação
 
 
 
 

Comunidade das Irmãs Camilianas e Amigos dos Doentes e Sofredores - São Camilo

04.08.2021 | 7 minutos de leitura
São Camilo
Comunidade  das Irmãs Camilianas e Amigos dos Doentes e Sofredores - São Camilo

“Chamadas para o amor”
 
A Comunidade das Irmãs Camilianas foi fundada no ano de 1981, por Heidelinde Hinteregger (enfermeira diplomada, agente de pastoral da saúde e mestrado em Teologia), obtendo aprovação do bispo de Linz, na Áustria, Dom Maximilian Aichern, no dia 17 de dezembro de 1985. Em seguida, o Instituto foi aprovado pelo bispo de Essen, na Alemanha. 

As primeiras 14 irmãs fizeram a sua profissão no dia 11 de dezembro de 1988 e a consagração da vida no dia 8 de dezembro de 1993. O Pe. Calisto Vendrame (Assistente Espiritual) recebeu a profissão da Heidelinde, e esta, das demais irmãs.
Conheça mais sobre Heidelinde
Heidelinde veio para o Brasil para participar do Congresso da Pastoral da Saúde em setembro de 1990 e apresentou o Instituto. Neste dia vieram várias pessoas interessadas em conhecer este Instituto e foi assim que tudo começou no Brasil.

       
A primeira reunião aconteceu no dia 16 de setembro de 1990 no Seminário São Camilo do Ipiranga, no qual Heidelinde apresentou o Instituto, seu carisma e sua espiritualidade. Participaram deste primeiro encontro nove interessadas. Também tiveram a presença dos padres: Calisto Vendrame e Arlindo Toneta (Reitor do Seminário).
 Em 15 de agosto de 1991, o novo instituto recebeu no Brasil a aprovação de Dom Paulo Evaristo Arns, Cardeal Arcebispo Metropolitano de São Paulo. Em seguida, no dia 18 de agosto de 1991, na capela do Seminário São Camilo do Ipiranga, durante a Celebração Litúrgica presidida pelo Pe. Provincial dos Camilianos, Pe. Júlio Munaro, as primeiras dez candidatas brasileiras iniciaram o “período de experiência”.
Após esta data foram formadas quatro comunidades: São Paulo, Taubaté, Macapá e Presidente Venceslau. 

  Quem são?

       
A Comunidade das Irmãs Camilianas é uma comunidade espiritual na qual os membros seguem a Cristo e, segundo o espírito e o exemplo de São Camilo, dão testemunho do amor permanente de Cristo para com os doentes e sofredores. Existem duas diferentes formas de pertença, com grau diverso de vinculação:
O “Instituto Secular das Irmãs Camilianas” constitui o cerne do instituto. Desta forma, como irmãs, se vinculam à comunidade através dos Conselhos Evangélicos (votos temporários), que se renovam todo ano e cinco anos após, é feita a Consagração da vida (definitiva). Podem participar do instituto, solteiras e viúvas e a idade para iniciar é normalmente de 18 a 40 anos.
Na forma de "Amigos dos doentes e sofredores", muitas pessoas se vinculam à comunidade através das promessas no Espírito dos Conselhos Evangélicos. Podem participar homens e mulheres solteiros, que queiram se casar, casados e separados que buscam uma espiritualidade e uma vida íntegra, viúvos e padres seculares.
Com os “Amigos dos Doentes e Sofredores, São Camilo”, toda a comunidade camiliana ganha um novo dom: os casais e as crianças.

 Nas diferentes formas da vida, tornam-se presentes novas dimensões que podem oferecer um recíproco enriquecimento. São chamados a viver esta espiritualidade em sua própria vida, em seus relacionamentos, buscando sempre mais autenticidade, no lugar e ambiente em que vivem.

Como membros de uma comunidade espiritual, exercem seu ministério na forma da secularidade, a qual constitui a razão de ser de toda comunidade. “Esse testemunho não somente deve ser exercido no mundo, mas ao mesmo tempo desde dentro do mundo, através dos diferentes tipos de profissão, natureza de trabalho, formas, lugares, circunstâncias que correspondem ao modo de ser secular”.


Pela sua profissão ou promessa, forma uma comunidade eclesial com um estilo próprio de vida. É seu especial desejo difundir o espírito de São Camilo de Léllis, de modo particular no mundo da saúde e em todos os lugares onde vivem e trabalham.

 É muito importante estar sempre no meio do povo, conhecer sua condição de vida, partilhar suas preocupações, empenhar-se pelos seus direitos e pela justiça, em comunhão com a igreja local.

 A Comunidade não possui propriedade para reuniões e encontros de formação e nem para residência, se reúne no nome de Cristo, que se alegra pela sua presença e testemunha sua vinda e se torna sinal para o mundo de  pessoas que se querem mutuamente no amor do Espírito Santo, a Forma de Vida, aprovada pela Igreja, é a diretriz da nossa vida, um importante vínculo de unidade para a Comunidade.
 
#Onde vivem e trabalham?


 Vivem no mundo, de acordo com a vocação secular, em lugares convenientes para seu apostolado, com seus familiares, sozinhas e ou com outros colegas. Vivem e trabalham aí onde moram, colocando seu tempo livre à disposição das pessoas necessitadas, procurando iluminar com seu espírito o ambiente, ajudando sempre de modo simples, espontâneo e criativo.
 
#Onde e como agem?


Nas famílias: Como apoio em suas necessidades.
Na educação: Nas escolas, em alfabetização e procurando soluções para os desafios.
Na comunidade paroquial: Nas diversas pastorais.
No emprego: Dando testemunho do amor de Deus.  
Na estrutura social: Desenvolvem ações de cidadania.
Na Saúde: Educação, cuidado e medidas preventivas.
 
Os membros da comunidade dão especial atenção às pessoas com as feridas interiores profundas e  procuram ir ao seu encontro  e ajudá-las na medida das suas possibilidades e fazer-se de ponte entre elas e o mundo das instituições e dos especialistas. Os campos de atuação se estendem a todo o vasto campo da pastoral da saúde, da prevenção da doença, da educação à saúde, da pastoral dos presos, do engajamento em favor dos marginalizados, das mulheres e crianças maltratadas, dos paraplégicos, dos doentes de Aids, do acompanhamento dos moribundos e das pessoas enlutadas, do trabalho em conjunto com a Igreja local, dos problemas da saúde em nível social e político.
 
#Vida espiritual?


Sendo que não moram em comunidade, sentem maior necessidade de cultivar a vida espiritual juntas. Guiadas pelo amor, na liberdade do Espírito, encontram sempre tempo e lugar para cultivar sua vida espiritual através da oração, leitura da palavra de Deus, celebração eucarística. Reconhecem e amam Maria e a invocam como “Saúde dos Enfermos”. Ela é o modelo perfeito da vida espiritual e do serviço.
Honra também, São Camilo de Lellis, fundador carismático de todas as famílias camilianas. A espiritualidade  camiliana é  vivida de acordo com a “Forma de Vida” da Comunidade das Irmãs Camilianas, onde se encontram os fundamentos desta espiritualidade .
 
#Organização:
Atualmente estão organizadas em duas regiões : Europa e Brasil
 
#Na Europa estão presentes em dois países

Áustria e Alemanha têm 14 membros na forma de vida do Instituto Secular e 03 membros na forma de vida dos Amigos dos Doentes e Sofredores e uma pessoa unida afetivamente à comunidade.
 
#No Brasil estão presentes nos estados de


Amapá:
São 41 membros, sendo apenas 01 na forma de vida do Instituto Secular com votos na Cidade do Macapá e 40 membros na forma de vida dos Amigos dos Doentes e Sofredores, sendo que 29 estão presentes na cidade do Macapá, 5 membros fora do Macapá  e 11 membros nas Ribeirinhas das Ilhas do Pará.
 
No Estado de São Paulo: São 15 membros, sendo 8 na forma de vida do Instituto Secular, e 07 membros na forma de vida dos Amigos dos Doentes e Sofredores.

Na capital são 04 membros na forma de vida do Instituto Secular e 02 na forma de vida dos Amigos dos Doentes e Sofredores.
 
Presidente Venceslau são 03 membros na forma de vida do Instituto Secular e 04 membros na forma de vida dos Amigos dos Doentes e Sofredores.
 
Pindamonhangaba tem 01 membro na forma de vida do Instituto Secular
e  Taubaté são 03 membros na forma de vida do Instituto Secular e 1 membro na forma de vida dos amigos dos Doentes e Sofredores.
 

Coordenação do Instituto
 
Conselho Geral: - Período de 2019 a 2024

Responsável Geral: Heidelinde Hinteregger
Vice- Responsável Geral:Maria Isabel de Paula
Responsável pela Formação: Eliana Pinto
Secretária: Maria Manzenreiter
Ecônoma: Annemarie Sutterlüty  
  
Conselho Regional do Brasil: Período de 2019 a 2021

Responsável Regional: Rosilane Garcia Corrêa
Vice- Responsável Regional: Eliana Pinto
Responsável pela Formação: Maria do Remédios Filha
Secretária: Maria Cleusa de Macedo Gravino (afastou-se por motivo de saúde)
Ecônoma: Maria Isabel de Paula
Representante dos amigos e Responsável local do Macapá: Maria Elielde Menezes Lôbo de Araújo
Responsável local de Presidente Venceslau: Marisa Elisabeth Dassiê Pedrosa
Orientador Espiritual da região Sul e Sudeste: Padre José Wilson Correia da Silva, mi
Orientador Espiritual da região Norte e Nordeste: Padre Jorge Sérgio Pinto de Souza, mi
 

Mais em São Camilo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •