São CamiloVocação
 
 
 
 

Conheça a história do Beato Camiliano Pe. Henrique

03.05.2021 | 5 minutos de leitura
São Camilo
Conheça a história do Beato Camiliano Pe. Henrique

No dia 10 de maio, a Igreja e nós, Camilianos, celebramos com alegria a memória do Beato Camiliano Pe. Henrique Rebuschini, que doou sua vida para viver a vontade do bom Deus e assim viver a caridade como um Camiliano.

Pe. Henrique, em sua trajetória, muito nos ensina sobre uma vida de doação aos necessitados, de fidelidade a Deus e amor ao próximo. Nos inspira a ir além daquilo que a vida cotidiana nos impõe e a colocar amor em tudo que fazemos, enxergando sempre Deus na face do outro.

Para bem vivermos esta memória, relembrar sua trajetória até aqui é um privilégio. Por isso, acompanhe este blogpost e conheça a história do beato Camiliano Pe. Henrique.

Padre Henrique: quem ele era?


Henrique nasceu em 28 de abril de 1860. Cinco anos depois, sua família mudou-se para a cidade de Cremona, Itália. Após concluir seus estudos primários e secundários, inscreveu-se na Universidade de Pávia, onde não passou do primeiro ano, porque lá a mentalidade corrente era fortemente positivista.

Voltando para a cidadezinha de Como, onde vivia sua família, prestou serviço militar e formou-se em Contabilidade, sendo diplomado em 1882. Trabalhou no comércio, mais ou menos durante quatro anos, entretanto não foi bem sucedido, algo lhe atormentava os pensamentos. Depois de três meses longe do comércio, Henrique vai para o Colégio Lombardo, em Roma, para cursar teologia na Universidade Gregoriana, onde não ficou por muito tempo.

Um ano depois, ele cai numa profunda depressão, e então larga o seminário. Volta para a casa de sua família. Tratou-se e, por algum tempo, ficou internado num hospital. Após várias recaídas, Henrique foi acolhido na Casa Santa Maria do Paraíso, em Verona, no dia 27 de setembro de 1877. Quem o recebeu foi o Padre José Sommavilla.

Dez anos depois, no dia 8 de dezembro de 1887, Henrique Rebuschini foi admitido ao Noviciado. Ele estava com 28 anos de idade e três semestres de teologia na Gregoriana. Foi então ordenado padre na Capela da Comunidade de Mântua no dia 14 de abril de 1889. O bispo ordenante foi Dom Giuseppe Melchiorre Sarto, o “Papa da Eucaristia”, muito simpático aos padres Camilianos.

Uma trajetória inspiradora


Em sua trajetória missionária, a primeira tarefa do padre Rebuschini foi ensinar e ajudar ao mestre de noviços, função a qual não se adaptou. Então, foi destinado ao serviço pastoral hospitalar, onde encontrou serenidade e dedicou-se profundamente. Foi capelão em Verona nos períodos de 1890 a 1895,  e de 1896 a 1899.

No ano de 1899,  foi transferido para Cremona, região onde os Camilianos residem desde 1854. Em 1912, foi nomeado Superior da comunidade cremonese e, como era ecônomo, acumulou mais essa responsabilidade da casa. Sofreu bastante, pois muito próximo eclodiu a Primeira Grande Guerra (1914-1918).

Padre Rebuschini cultivava uma vida interior de oração profunda. Quando presidia a missa, era muito zeloso. Ele foi um dos primeiros padres a valer-se da autorização eclesiástica dada por Pio X, o qual permitia rezar a missa no quarto dos enfermos.

Até que em 1938, foi acometido por uma forte pneumonia, que tirou dele todas as forças. Recebido o santo Viático, cruzou os braços e ficou absorvido em oração. Passou o dia e a noite com gradual agravamento, partindo de forma serena no dia 10 de maio, aos 78 anos.

Um chamado vivido com amor


Padre Henrique, assim como São Camilo, assumiu seu chamado de amor e de misericórdia, acolhendo os pobres e doentes com um olhar sensível às necessidades de cada um. Sempre muito sereno, soube perceber e aceitar os planos de Deus para sua vida, cumprindo-os com imensa fidelidade.

“Os hospitais são os nossos jardins e as nossas missões” (São Camilo de Lellis). Missões essas que, inspiradas por São Camilo, foram assumidas no coração de Henrique, homem acolhedor, tanto da vontade de Deus, quanto de cada um que necessitava de sua ajuda. 

Também conhecido por seu grande equilíbrio, nos é um grande exemplo de pessoa que buscou assumir sua missão, entregando-se de corpo e espírito, vivendo sua vocação com muito amor.

Peçamos sua intercessão


Rezemos juntos sua oração, de onde estivermos, pedindo de todo coração a graça de Deus para a nossa vida, para que, assim como ele, sigamos o caminho dos céus.

"Ó Deus, que cumulastes com o espírito de amor para com os doentes o coração do bem-aventurado presbítero Henrique Rebuschini, fazei que, seguindo seu exemplo, nos dediquemos às obras de misericórdia, praticando com alegria o mandamento novo. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém".

Beato Camiliano Pe. Henrique Rebuschini, intercede por cada um de nós!


Que assim como ele, possamos buscar seguir a vontade de Deus para as nossas vidas. E, permanecer em oração a todo instante por sua santificação. Com entregas de amor a Jesus, sejamos fiéis diariamente e rezemos para que sua história e seu testemunho cheguem a muitos.

Leia também:



Mais em São Camilo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •