São CamiloIgreja
 
 
 
 

Ensinamentos do Papa Francisco no Dia Mundial do Enfermo

23.01.2020 | 6 minutos de leitura
Igreja
Ensinamentos do Papa Francisco no Dia Mundial do Enfermo

Em 11 de fevereiro de cada ano, na memória litúrgica de Nossa Senhora de Lourdes, é celebrado o Dia Mundial do Enfermo, instituído pelo Papa João Paulo II em 1992 para ser "um momento forte de oração, de partilha, de oferta do sofrimento pelo bem da Igreja e de chamado para todos a reconhecerem no rosto de seu irmão doente, a Santa face de Cristo que, sofrendo, morrendo e ressuscitando, alcançou a salvação da humanidade".

Todos os anos, por meio da representação do Papa, o Vaticano elege um tema que norteará toda a discussão sobre o assunto junto à sociedade, aos governantes e à mídia mundial. Confira alguns deles a seguir!

“Confiar em Jesus Misericordioso, com Maria: “Fazei o que Ele vos disser” (Jo 2,5)”.
24º Dia Mundial do Enfermo – 2016


Jesus realizou o primeiro milagre a pedido de sua Mãe. Em Nazaré, deu início à sua missão salvífica, aplicando a Si mesmo as palavras do profeta Isaías, como nos refere o evangelista Lucas: "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para anunciar a Boa-Nova aos pobres; enviou-me a proclamar a libertação aos cativos e, aos cegos, a recuperação da vista, a mandar em liberdade os oprimidos, a proclamar um ano favorável da parte do Senhor" (Lc 4, 18-19).

No ano de 2016, o tema remetia a que pudéssemos pedir a Jesus Misericordioso, pela intercessão de Maria, Mãe dele e nossa, que conceda a todos a mesma disponibilidade ao serviço dos necessitados. Por vezes, este serviço pode ser cansativo, pesado, mas tenhamos a certeza de que o Senhor não deixará de transformar o nosso esforço humano em algo de divino. 

Que também possamos ser mãos, braços, corações que ajudam Deus a realizar os seus prodígios. Também nós, sãos ou doentes, podemos oferecer as nossas canseiras e sofrimentos como aquela água que encheu as vasilhas nas bodas de Caná e foi transformada no melhor vinho. Tanto com a ajuda discreta de quem sofre, como suportando a doença, carrega-se aos ombros a cruz de cada dia e segue-se o Mestre (cf. Lc 9, 23). E, embora o encontro com o sofrimento seja sempre um mistério, Jesus ajuda-nos a desvendar o seu sentido.


“Admiração pelo que Deus faz: “O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc 1,49)”.
25º Dia Mundial do Enfermo – 2017


Nesta mensagem, o Papa se diz próximo a todos os que vivem a experiência do sofrimento e suas famílias, enaltecendo aqueles que, nas estruturas de saúde espalhadas pelo mundo, se ocupam das melhoras, cuidados e bem-estar diário dos enfermos. Encoraja todos os doentes, atribulados, médicos, enfermeiros, familiares, voluntários a olhar Maria, Saúde dos Enfermos, como a garantia da ternura de Deus por todo o ser humano.

Além disso, ele presta atenção especial à condição dos doentes e a todos os aflitos.  Ao mesmo tempo, o Papa convida a começar pelos familiares, profissionais de saúde e voluntários, a dar graças pela vocação recebida do Senhor para acompanhar os irmãos doentes. Na Igreja, convida-nos para desempenhar da melhor forma possível a parte fundamental da sua missão, que engloba o serviço aos últimos, aos enfermos, aos atribulados, aos excluídos e aos marginalizados.

“Eis o teu filho (...) Eis a tua mãe!” E, desde aquela hora, o discípulo acolheu-a como sua (Jo 19, 26-27)”.
26º Dia Mundial do Enfermo – 2018

Os serviços da Igreja para com os enfermos e aos que cuidam deles deve continuar, com vigor sempre renovado, por fidelidade ao mandato de Deus.

"Maria, Mãe da ternura, queremos confiar todos os doentes no corpo e no espírito, para que os sustente na esperança. Pedimos também que nos ajude a ser acolhedores para com os irmãos enfermos. A Igreja sabe que precisa duma graça especial para conseguir fazer frente ao seu serviço evangélico de cuidar dos doentes. Por isso, unamo-nos todos numa súplica insistente elevada, para que cada membro da Igreja viva com amor a vocação ao serviço da vida e da saúde. Ajude as pessoas doentes a viverem o seu sofrimento em comunhão com o Senhor Jesus, e ampare aqueles que cuidam delas".


“Recebestes de graça, dai de graça” (Mt 10,8)”.
27º Dia Mundial do Enfermo – 2019


O cuidado dos doentes precisa de profissionalismo, de gestos gratuitos, imediatos e simples, como um carinho que chega de forma inesperada e sem esperar algo em troca, pelos quais fazemos sentir ao outro que nos é querido.

"Todo o homem é pobre, necessitado e indigente. Quando nascemos, para viver tivemos necessidade dos cuidados dos nossos pais, de forma semelhante, em cada fase e etapa da vida, cada um de nós nunca conseguirá, de todo, ver-se livre da necessidade e da ajuda alheia, nunca conseguirá arrancar de si mesmo o limite da impotência face a alguém ou a alguma coisa. Também esta é uma condição que caracteriza o nosso ser de 'criaturas'. O reconhecimento leal desta verdade convida-nos a permanecer humildes e a praticar com coragem a solidariedade, como virtude indispensável à existência".


Trabalhar com esforço, sabedoria, humildade e fé é sempre um tema pautado pelo Papa. Que saibamos nos manter firme, pois existem muitos necessitados e carentes de ajuda que precisam da nossa solidariedade.

“Bem-aventurado é aquele que atende ao pobre; o Senhor o livrará no dia do mal. O Senhor o livrará, e o conservará em vida; será abençoado na terra, e tu não o entregarás à vontade de seus inimigos. O Senhor o sustentará no leito da enfermidade; tu o restaurarás da sua cama de doença” (Salmos 41:1-3).

Oração para os Doentes

"Ó meu Deus, aqui está este doente diante de Vós. Ele veio pedir-Vos o que deseja e que considera como a coisa mais importante para si. Vós, ó meu Deus, fazei penetrar em seu coração estas palavras: O importante é a saúde da alma! Ó Senhor, que se cumpra nele a vossa vontade completamente e, se desejais que se cure, seja-lhe concedida a saúde; mas sendo outra a Vossa vontade, que ele saiba carregar a cruz. Peço-Vos também por nós, que intercedemos por ele; purificai os nossos corações para que nos tornemos dignos de transmitir a vossa santa misericórdia. Protegei-o e aliviai a sua dor, que nele seja feita  a Vossa vontade; que, através Dele, seja revelado o vosso Santo Nome. Ajudai-o a carregar a sua cruz com coragem. Amém".

Mais em Igreja
  •  
  •  
  •