VocaçãoSão Camilo
 
 
 
 

Quem foi São Camilo, o padroeiro dos enfermos

19.07.2019 | 5 minutos de leitura
São Camilo
Quem foi São Camilo, o padroeiro dos enfermos

A dor e o sofrimento causados por uma doença são capazes de levar a pessoa enferma e também, sua família, ao desespero. É uma verdadeira turbulência física e emocional que mistura a ansiedade da incerteza com a esperança pela cura. 

Nessas horas, muitos católicos recorrem à intercessão de São Camilo de Lellis, padroeiro dos enfermos e grande santo da Igreja que, ainda muito jovem, teve de conviver com a dor de uma enfermidade que o acompanhou pelo resto da vida. Continue a leitura e saiba mais sobre quem foi ele!

O início de tudo


A história de devoção de São Camilo tem seu despertar quando, aos 20 anos de idade, uma bolha no peito do pé direito aparece sem mais nem menos. Sem cuidados médicos, ele mesmo resolveu mexer no pé, transformando o que era ainda um pequeno sinal, em uma ferida aberta. 

De tanto tentar resolver o problema por conta própria, logo a ferida espalhou-se por toda a perna, permanecendo assim por toda a vida. Tal enfermidade foi a cruz de São Camilo em vida e, mal sabia ele, que seria também a ferramenta para descobrir sua vocação. 

Cruz santificadora


Com o passar dos anos, a ferida começou a ser motivo de muitas dores. Assim, São Camilo não teve escolha senão buscar auxílio médico. Ele recebeu os primeiros cuidados no Hospital de São Tiago dos Incuráveis, em Roma, na Itália. E, da mesma forma como é com alguns enfermos, precisou ser amparado após a desesperança causada por três longos tratamentos, que duraram dez anos e não tiveram o resultado esperado.

Durante todo esse tempo que viveu no hospital, São Camilo acompanhou muitos doentes perderem a vida. Ele entendeu que, além de cuidado médico, esses filhos de Deus precisavam de carinho, amor e atenção. E foi assim que fez, se aproximando da realidade desses necessitados, dispôs-se a servi-los como uma mãe cuida de um filho que está doente. 

Tratamento de amor



Naquela época, o padroeiro dos enfermos já profetizava que uma alma bem cuidada suportaria melhor os sofrimentos causados por uma doença. Assim, além de melhorar a estrutura médica do Hospital de São Tiago, Camilo tentou mudar a forma como os pacientes eram tratados. 

Ele passou a oferecer roupas limpas e gratuitas aos enfermos e tentou tocar o coração dos funcionários para que fossem mais sensíveis à dor do próximo. A ação não teve êxito. Mesmo assim, ele providenciou o tratamento humanizado que os doentes mereciam, recrutando voluntários que trabalhavam por amor.

O serviço gratuito não foi bem visto pelos funcionários do hospital. Mas, a ação benfeitora continuou sendo feita em Roma, agora no Hospital do Espírito Santo. Na ocasião, São Camilo já tinha 32 anos. Eis que já era hora de responder ao chamado vocacional de Deus, tantas vezes ignorado em meio à dor e ao sofrimento causados pela sua própria ferida aberta. 

Enquanto padre, Camilo manteve a assistência aos mais necessitados, inspirando novos voluntários e, tempos depois, fundou a Companhia dos Ministros Enfermos, hoje denominada como Ordem dos Ministros Enfermos, cuja constituição está disposta aqui!

Padroeiro dos enfermos


A dedicação ao próximo fez de São Camilo, um dos maiores exemplos de santidade. Ele foi beatificado em 1742, canonizado quatro anos depois pelo Papa Bento 15. E, durante o pontificado do Papa Leão 13, no século 19, foi declarado patrono dos doentes e dos hospitais do mundo inteiro. Já no século 20, Papa Pio 11 estendeu a proteção também os profissionais que trabalham com assistência médica. 

Como forma de trazer alívio para o sofrimento dos doentes e seus familiares, São Camilo estende suas mãos em forma de oração aos enfermos:

Senhor, coloco-me diante de ti em atitude de oração. Sei que me ouves, tu me conheces. Sei que estou em ti e que tua força está em mim. Olha para meu corpo marcado pela enfermidade. Sabes, Senhor, o quanto me custa sofrer. Sei que não te alegras com o sofrimento de teus filhos.

Dá-me, Senhor, força e coragem para vencer os momentos de desespero e de cansaço. Torna-me paciente e compreensivo. Ofereço minhas preocupações, angústias e sofrimentos, para ser mais digno de ti.

Aceita, Senhor, que eu una meus sofrimentos aos de teu Filho Jesus, que, por amor aos homens, deu sua vida na Cruz. Peço, ainda, Senhor: ajuda os médicos e enfermeiros a terem para com os pacientes a mesma dedicação e amor que São Camilo tinha. Amém!

Saiba mais

Se você se identificou com a história de São Camilo, clique aqui e baixe um e-book gratuito sobre a trajetória de vida deste verdadeiro exemplo de fé e de doação. Um livro completo com todas as informações sobre São Camilo, modelo de serviço aos doentes, também está disponível gratuitamente aqui!  

Não deixe de conferir esses materiais que são suporte para a fé cristã!

São Camilo de Lellis, padroeiro dos enfermos, hospitais e profissionais de saúde, rogai por nós!

Mais em São Camilo
  •  
  •  
  •