São CamiloVocação
 
 
 
 

Descubra 7 curiosidades sobre a Bíblia Sagrada

01.09.2021 | 5 minutos de leitura
Vocação
Descubra 7 curiosidades sobre a Bíblia Sagrada

Estamos entrando em setembro, mês dedicado à Bíblia, que é um grande tesouro de espiritualidade e intimidade com Deus para nós, católicos.

Você conhece a Bíblia? Tem alguma dúvida sobre a Palavra de Deus?

Hoje vamos apresentar 7 curiosidades sobre a Bíblia, para você conhecer ainda mais a Palavra de Deus. Confira.

#1. O que significa o termo Bíblia?

O termo "Bíblia" vem do grego antigo biblos, que designava a planta papiro, utilizada para produzir rolos utilizados para escrever. Os rolos de papiro são a forma mais antiga de livros de que se tem notícia. 

O plural de biblos é biblia, que significava literalmente "livros". De fato, esse termo se aplica perfeitamente, visto que a Bíblia Sagrada é um conjunto de vários livros.

#2. Quantos livros tem a Bíblia?


Como já mencionamos, a Bíblia Sagrada é um conjunto ou uma coleção de livros. Esses livros estão divididos entre o Antigo Testamento, que contém 46 livros, e o Novo Testamento, 27 livros. Dessa maneira, ao todo a Bíblia Católica contém 73 livros.

#3. Como se dá a divisão dos livros

Você sabia que dentro da Bíblia existem diversos gêneros literários? Podemos encontrar nas Sagradas Escrituras, livros poéticos, históricos, cartas, narrativas, conjuntos de cânticos, etc. Vamos apresentar quais são esses gêneros.

Começando pelo Antigo Testamento, temos os 5 primeiros livros, os livros que compõem a Torá dos Judeus. Esse conjunto é chamado Pentateuco.

Depois do Pentateuco temos os Livros Históricos, que ao todo são 16 e narram a história do povo de Deus desde a chegada à Terra Prometida até a revolta dos Macabeus.

Continuando, temos os livros Sapienciais, que são 7 e contêm grandes temas da sabedoria judaica. O livro dos Salmos e dos Provérbios, por exemplo, fazem parte desse conjunto.

Por último, no Antigo Testamento, temos os Livros Proféticos, o maior conjunto desse testamento, contendo 18 livros.

No Novo Testamento temos, primeiramente, os 4 Evangelhos, que narram a história do anúncio da Boa Nova de Cristo.

Depois, temos os Atos dos Apóstolos, um livro Histórico que narra os acontecimentos que sucederam a Ascensão do Senhor e o início da Igreja. Esse livro é uma continuação do Evangelho de Lucas.

Depois dos Atos, encontramos as Cartas, das quais 13 são cartas paulinas enviadas, segundo a tradição, pelo Apóstolo São Paulo, para orientar, exortar e dar conselhos práticos a comunidades e pessoas específicas. As outras cartas foram escritas por vários autores diferentes, entre eles os apóstolos São Pedro e São João.

Por último, temos o Apocalipse de São João, um livro único e que se aproxima muito do gênero profético. 

#4. Em quais idiomas foi escrita a Bíblia originalmente?

As Escrituras foram escritas em 3 idiomas, sendo que o principal é o hebraico, em segundo lugar o grego e, algumas páginas, o aramaico. 

Em se tratando do Antigo Testamento, os judeus mais radicais aceitavam apenas os livros escritos na língua hebraica, por isso os livros que foram escritos diretamente em grego não foram aceitos por eles. Já o Novo Testamento foi escrito totalmente em grego.

#5. São Jerônimo, o grande tradutor


São Jerônimo, ordenado sacerdote em 379, foi o responsável pela tradução das Sagradas Escrituras para o latim, língua oficial da Igreja na época. Ele demorou mais de 40 anos para concluir seu trabalho e utilizou, para isso, diversas traduções diferentes dos livros da Bíblia, sempre buscando se aproximar o máximo possível do sentido original do texto. 

A tradução feita por ele ficou conhecida como Vulgata, ou seja, em linguagem comum, e até 1530 foi a única versão oficial da Igreja.

#6. A Bíblia foi o primeiro livro impresso em larga escala

Na Idade Média, durante a década de 1450, Johannes Gutenberg criou a prensa de tipos metálicos móveis, uma máquina que revolucionou a história por permitir a reprodução de livros em grande escala, algo impossível na época.

As  páginas, na prensa de Gutenberg, eram forjadas em letras em chumbo e arranjadas manualmente.

Gutenberg imprimiu uma versão da Vulgata, tradução feita por São Jerônimo, que possuía 641 páginas.

Apesar do inventor ter impresso um ano antes o livro Misal de Constanza, a Bíblia ficou mais conhecida por ter sido produzida em larga escala, cerca de 180 cópias. Além disso, foi por esse trabalho que sua invenção tornou-se mais conhecida.



#7. A Bíblia é o livro mais vendido no mundo

Apesar de termos aprendido que a Bíblia é um só livro, a publicação é na verdade um conjunto de vários livros, porém editada como uma obra única.

Traduzida para quase 3 mil idiomas, a Bíblia Sagrada é o maior best-seller mundial há cerca de 50 anos. 

Estima-se que já foram vendidos mais de 3,9 bilhões de exemplares durante esse período. Isso demonstra o quanto o Cristianismo ainda possui grande relevância no mundo.

E aí, o que você achou dessas curiosidades? Já conhecia esses fatos? 

Que o mês de setembro, em que se comemora o mês da Bíblia, seja uma grande oportunidade para aprofundarmos ainda mais nossa intimidade com Deus, por meio do estudo e meditação de Sua Palavra.

Mais em Vocação
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •