São CamiloVocação
 
 
 
 

O que significa a Cruz Vermelha no hábito dos Camilianos?

15.03.2021 | 3 minutos de leitura
Vocação
O que significa a Cruz Vermelha no hábito dos Camilianos?

O crucifixo é o fator unificador da espiritualidade camiliana. Ao mesmo tempo, é o servidor que dá a vida. A cruz é um grande símbolo da misericórdia que brota abundantemente do amor que nos ama, até o ponto de "sacrificar" a própria vida no fogo lento do serviço cotidiano.

São conhecidos os fatos de que São Camilo teve duas aparições da cruz no começo da fundação da congregação. As aparições do crucifixo constituem um episódio bastante isolado na evolução da espiritualidade de Camilo. Trata-se de um texto escrito pelo biógrafo do santo, bem significativo, porque oferece um dado preciso para reconstruir a experiência na cruz de Camilo: o serviço aos enfermos como lugar onde "aprender a viver para morrer". 

Na primeira comunidade camiliana, encontramo-nos com um texto carregado de significado. Antes de ser reconhecida como ordem religiosa, ocasião em que se entregava a cruz vermelha, se recitava um "propósito":

"Deus Onipotente, criador meu, misericórdia minha e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, graças infinitas vos rendo, porque por vossa bondade haveis dignado chamar-me a vosso santo serviço. [...], que sempre tenhas meu coração aceso no fogo desse amor, sem extinguir-se nunca, a fim de que eu possa perseverar nessa Santa Obra...". 



A experiência que São Camilo tem com a cruz é, em primeiro lugar, a de um sacrifício pelos pecadores, a manifestação da misericórdia divina que salva, cujo poder curador teve uma experiência direta. É a experiência do "fogo na terra", da paixão divina pelo homem, revelada e experimentada sob forma de misericórdia.

A espiritualidade da cruz de Camilo: o crucifixo e os enfermos. Jesus crucificado na cruz e, os enfermos, crucificados pelo sofrimento. A prontidão para o sacrifício e a entrega total do enfermo é, para o santo, o critério do discernimento mais importante da autenticidade da consagração, assim se vê essencialmente a verdade da experiência da misericórdia e da  cruz.

A Cruz Vermelha no hábito dos Camilianos traz o verdadeiro significado de suas vivências, assim como São Camilo, de amor e sacrifício. Expressam o sacrifício de Cristo, por misericórdia, e chamam-nos a viver o sacrifício de misericórdia pelos enfermos que necessitam de nós.

"Os enfermos são as pupilas do coração de Jesus, e o que fizermos por eles faremos  ao próprio Deus" (São Camilo de Lellis).



A entrega total e incondicional a Deus - "viver somente Jesus crucificado" - de fato, se realiza no serviço aos pobres enfermos, mesmo quando estiverem contaminados pela peste.

A Cruz Vermelha lembra o chamado de olhar com caridade e misericórdia para cada enfermo que possa ser ajudado e necessite de ajuda, mesmo que sua doença seja devastadora, olhar com misericórdia e sem discriminação para aqueles que nos rodeiam, enxergando ali o próprio Cristo pedindo por ajuda.

Este coração disponível a viver esta doação de amor verdadeiro a cada enfermo é o chamado de cada Camiliano, que brota da necessidade do outro e da oportunidade de ali se fazer presente para ampará-lo.

A Cruz Vermelha nos hábitos é o chamado que se aplica a cada Camiliano que deseja viver este encontro com Deus e sua misericórdia através da misericórdia a um enfermo. 

Leia também: 






 

Mais em Vocação
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •