São CamiloVocação
 
 
 
 

Vocação Camiliana: conheça dois religiosos da Ordem dos Ministros dos Enfermos

12.11.2020 | 8 minutos de leitura
Vocação
Vocação Camiliana: conheça dois religiosos da Ordem dos Ministros dos Enfermos

O tempo de discernimento vocacional é um período importante para descobrir o que Deus quer de você, qual o chamado dele para sua vida e como você pode contribuir para o Reino de Deus.

É comum fazer perguntas do tipo: “O que Deus quer de mim?” ou “Qual o meu lugar no mundo?”.

Para lhe ajudar a responder essas perguntas, hoje você vai conhecer um pouco mais sobre a vocação camiliana, que possui como centro a misericórdia: servir e amar os enfermos com amor materno, zelando tanto pela saúde física quanto pela saúde espiritual, vendo neles a pessoa do Cristo e sendo Cristo para eles.

Se você se identifica com esse chamado, talvez o seu lugar seja com os camilianos. Para lhe auxiliar nessa reflexão vamos apresentar dois religiosos camilianos para você conhecer ainda mais sobre nossa vocação: Padre Francisco Maria Meneses de Oliveira e Padre José Maria dos Santos.

Padre Francisco conheceu a Ordem através de um sacerdote que era promotor vocacional, padre Alcântara, e iniciou o processo vocacional, participando dos encontros no ano de 1986, ingressando no ano seguinte, no seminário São Camilo da Pompéia (São Paulo/SP). Hoje ele é capelão e ecônomo da Comunidade São Cura d’Ars em Fortaleza/CE.


Ao responder sobre seu chamado, padre Francisco revela: 

“Foi vontade do Bom Deus para mim pois apesar de ser tão ruim o Senhor me seduziu (Jeremias 20,7) e me arrastou: arrasta-me após Ti; corramos!(Cântico dos Cânticos, 1-4).  Deus pensou em mim para viver o ser camiliano. Ele me separou, me escolheu, me elegeu a esta magnífica vocação”

Para ele sua vocação é um mistério:  “Não sei explicar. Meu chamado é um mistério. Com Nossa Senhora, São José e com o exemplo de  São Camilo, Serafim de amor, vou em busca do Amado (Cântico 3), Jesus Misericordioso e Terapeuta, O Crucificado Ressuscitado autor e consumador de minha fé (Hb 12,1)”.

Ele relembra com alegria todos os padres e irmãos que no caminho vocacional foram importantes, lhe apoiando e incentivando a seguir em frente: 

“Com essa anamnese agradeço o Bom Deus por estes homens de Deus que me ensinaram muito cada um a seu modo no percurso camiliano”.

Padre Francisco, como camiliano, teve a oportunidade de vivenciar a vocação camiliana em muitos lugares: 

"Consola-me saber que o Senhor sabe trabalhar e agir também com instrumentos insuficientes" dizia Bento XVI Papa emérito em 2009. Na Sua bondade misericordiosa passei pelas Comunidades da Pompéia, Cotia, Ipiranga, Comunidade São Camilo no Papicu, Lagoa Redonda e comunidade São Cura d’Ars. Economato, Formação, Superiorato e Capelanias".

E ao ser perguntado se houveram dúvidas durante seu caminho ele responde: "Muitas. Sou 'humano demais' (risos) mas tudo concorreu para o meu bem. (Rm 8,28)".

Padre Francisco afirma: "Como camiliano sou um homem que me encontrei em profundidade com o meu eu oculto com a crua verdade do meu próprio ser e com minhas sombras (sou miséria ambulante) e com Aquele que é a Misericórdia atuante nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo a Quem dou graças por ter me dado forças, e me julgou digno de confiança e me chamou ao ministério (1 Tm 1,12)".

O sacerdote reconhece que foi a misericórdia de Deus que o alcançou para que ele pudesse dar o seu sim assumindo a vocação camiliana.

Para ele ser camiliano "é reconhecer que 'tudo é graça' (Sta. Teresinha) pois eu sou do meu Amado e meu Amado é meu (Ct 6,3)  e recomeçando sempre a partir do Cristo Misericordioso, divino samaritano para ser testemunha do amor misericordioso sempre presente de Cristo para com os enfermos".

E aos jovens que estão no discernimento vocacional ele deixa uma mensagem:

"Vamos em frente! Deus está conosco! Dizia São Camilo. Entregar-se ao amor de Deus que se revela em Jesus Cristo. Jesus me amou e se entregou por mim (Gálatas 2,20), e nos entregou Sua Mãe Maria Santíssima para ser nossa Mãe ( Jo 19,25-27)".

Ele recorda as palavras de São João Paulo II "Não tenham medo, abri de par em par as portas a Cristo"! e  também de seu sucessor, o Papa Emérito Bento XVI: "Jovens, não tenham medo de perder a vida por Jesus. Ele é a única causa que vale a pena. A única, mas é preciso perder. Dói, mas quem tudo dá a Cristo não perde nada e ganha tudo". (24 de abril de 2005).

E conclui: "Deixemos tudo nas mãos de Deus e recorramos a Nossa Senhora". (São Camilo).

Agora vamos você irá conhecer a história e a vocação de outro camiliano, José Maria dos Santos.

Padre José Maria ingressou na ordem em 1981, hoje ele desempenha a função de  Pároco, da Paróquia São Camilo de Lellis, Arquidiocese do Distrito Federal.


Na década de 70 ele era auxiliar de enfermagem no Ceará, no Hospital São Vicente, que era mantido pelas Irmãs Beneditinas, ele já possuía o desejo forte em seu coração de ser padre.
 
Nessa época as irmãs realizavam encontros com temas vocacionais e foi através de uma revista religiosa que ele conheceu a Ordem dos Ministros dos Enfermos.

Padre José revela que na época, ainda não entendia muito a diferença entre ser padre diocesano ou religioso, ele queria ser padre!


Nos conta Padre José: "A Propaganda Vocacional dos Camilianos foi a que veio ao encontro da minha Vocação Profissional de enfermeiro. Entrei na Ordem Camiliana como podia ter entrado em qualquer outra. Quando escrevi, expressando o meu desejo de ingressar, fui bem acolhido e aqui fiquei. Com o tempo tomei conhecimento da Ordem e vi que aqui era o meu lugar".

Em seu apostolado dentro da Ordem, Padre José tomou conhecimento das dimensões da Igreja: "Vi o quanto é grande a Igreja, nos seus diversos Carismas e na sua única missão – Levar ao mundo a mensagem de Cristo".

O padre recorda como se sentiu após sua profissão religiosa: "O que chamou a minha atenção logo após minha Primeira Profissão dos votos, foi saber que meus irmãos Camilianos confiavam em mim. E também vi esta confiança depositada aos Religiosos Jovens. 

E acrescenta: "Lembro que recebemos com alegria nossas transferências e os encargos a nós confiados. Eu fui destinado para Pinhais, onde iniciaria a Filosofia, mas ao mesmo tempo assumi a Secretaria do Colégio São Camilo. Talvez na visão de hoje fosse algo simples, mas de fato foi importante para o meu crescimento humano. Fiquei nesta Casa de Pinhais de 1983 a 1988. Fiz Filosofia nos Vicentinos e Teologia no Studium Theologicum ligado a PUC- Paraná".

Para ele, ser camiliano é: "ser uma porção viva da Igreja. É viver em comunidade com aqueles que você não conhece mas que devem encontrar os meios Cristãos para se unirem, mesmo nas diferenças. Seguir São Camilo hoje é seguir a Igreja no seu tempo, com seus desafios e com o desejo de sempre amar mais para servir melhor".

Aos jovens que estão buscando o discernimento de sua vocação ele recomenda:

"Nós, velhos, fomos os jovens que deram certo. Que os jovens de hoje venham com o intuito de servir. Venham com o coração aberto e sem as falsas ilusões. Venham sabendo que nós, os mais velhos, ainda estamos buscando a aprendizagem. Ainda estamos na formação permanente. Venham despojados das vaidades, pois elas não devem fazer parte da vida Religiosa. Venham ser irmãos dos irmãos da Ordem a serviços de todos os irmãos do mundo".


Se você está em fase de discernimento vocacional e está buscando um lugar em que você possa fazer a diferença no mundo, conheça ainda mais sobre nosso carisma e nossa missão.

Que o testemunho de vida desses dois religiosos da Ordem dos Ministros dos Enfermos possam lhe fazer amar ainda mais a Igreja e reavivar ou quem sabe despertar o desejo de adentrar ainda mais na vocação camiliana.

Nosso carisma exprime-se nas obras de misericórdia para com os enfermos, assumindo os serviços do mundo da Saúde, prestando o serviço de cuidado e zelo pelos enfermos. Exercemos essa missão impelidos a viver, aprofundar e renovar o carisma deixado por nosso pai fundador, São Camilo de Lellis, padroeiro dos doentes, hospitais e profissionais da saúde.

Se seu coração ardeu ao ler essas palavras, ou se você deseja saber mais sobre a vocação camiliana, confira também nosso ebook com 5 dicas para o discernimento vocacional. Acesse aqui!

Leia também em nosso blog alguns temas sobre esse assunto:
5 curiosidades sobre a vida de São Camilo - Acesse aqui!
O que é ser missionário? Conheça os Camilianos! - Acesse aqui!

Mais em Vocação
  •  
  •