São CamiloVocação
 
 
 
 

A dimensão mariana do carisma Camiliano

10.05.2021 | 4 minutos de leitura
Vocação
A dimensão mariana do carisma Camiliano

Maria é a seta que indica o caminho que precisamos seguir para chegar a Jesus. Ela nos é o melhor atalho para a santidade e a vocação, pois não há melhor exemplo do "sim" ao Senhor do que o de Nossa Senhora. 

Maria é proteção e amparo, é amor e silêncio, é mulher que guia, nos guia, nos permite estar próximos de Deus. É preciso invocá-la, estar junto dela, amá-la e seguir sua história para que possamos entrar no mistério da entrega a Jesus, entrega de nossa vida, para que assim sejamos instrumentos de seu amor.

Maria e o carisma Camiliano



Apesar de a experiência de São Camilo ser considerada cristocêntrica, na qual Deus é o centro de tudo, onde vive-se a profunda experiência com o crucificado, é certo que ele também viveu uma forte relação com Maria, mãe de Jesus. 

Segundo Felice Ruffini, “Camilo coloca essa intuição central como fundamento da obra que realiza. Nesta verdade, insere-se profundamente a especial relação existente de Camilo com a Mãe de Jesus. O caráter singularmente mariano da espiritualidade de Camilo está em sua forma prática, em seu estilo de vida, em seu ministério de assistência aos enfermos. O ministério de Camilo é mariano porque, em seu apostolado e em sua catequese sobre os enfermos e em seus próprios irmãos e filhos espirituais, há uma referência existencial constante a Maria, mãe de Jesus dolente”.

Nossa Senhora e São Camilo têm em comum uma grande experiência de confiança na vontade de Deus, onde ambos vivem o questionamento: "como acontecerá isso?". Ali não há clareza de como tudo acontecerá, nem sua missão nem seu chamado, mas decidem mesmo diante destas circunstâncias seguir a vontade de Deus.

Se houvesse clareza deles de toda a sua missão e função durante os anos, tampouco teriam nos ensinado. Assim, Camilo acolhe Maria em seu coração como seta indicadora deste caminho, não que ali haveria todas as respostas, mas ele sabia que ela estaria ali, com ele, o guiando.

Inspiração de amor ao próximo


Assim deve ser com aqueles que buscam viver o carisma Camiliano: devem viver o seu carisma no cristocentrismo, mas estar com o coração unido ao de Maria, a todo instante. Mesmo que haja insegurança, medo, incertezas, inquietude, Maria será sempre um coração acolhedor e amparador para aqueles que a invocam e procuram estar ao seu lado. 

Sua maternidade ensina muito sobre o amor e o cuidado com o enfermo que necessita e, assim, seu ser assemelha-se à missão de um Camiliano, o qual deve estar sempre atento a atender as necessidades com docilidade e ternura, assim como ela atendia a Jesus durante sua criação. Maria é um grande exemplo, mesmo em seu silêncio. Suas ações são um grande ensinamento para o acolhimento.

É preciso combinar esta ternura com a firmeza, para que haja equilíbrio. A justiça com o afeto, para que haja um amor sincero. Pois um sorriso de um coração com ternura leva a cura e a esperança para aqueles que precisam.

Viver a exemplo de Maria é um grande passo para viver o caminho da santidade, mas assim como seguir o seu exemplo é importante, é preciso que rezemos com ela. Rezar o terço diariamente também é caminhar para o céu, estar próximo dela e amar a Jesus.

Oração a Virgem Maria

"Ó Mãe de misericórdia, Senhora da Saúde, que visitando Isabel enferma e vigiando impotente aos pés da Cruz, manifestastes a vossa solidariedade com a humanidade sofredora, escutai a oração de todos os vossos filhos enfermos, que recorrem a vós, confiantes de encontrar uma Mãe que os escute e conforte.

Escutai as invocações que vos dirigimos: curai as doenças que nos afligem, transformai o nosso pranto em súplica e os nossos desapontamentos em confiança em vós; transformai a nossa solidão em confiança esperançosa e a nossa perturbação em abandono em vós.

Confiamo-vos, especialmente, as crianças e os jovens gravemente enfermos, quantos enfrentam terapias emergenciais, os doentes terminais e os agonizantes. Seja, para todos eles, consoladora dos aflitos e um refúgio seguro no tempo do medo. Amém.


Precisamos de um coração unido ao de Maria, que busque caminhar com ela através de nossas ações e súplicas. Maria é aquela que nos move ao amor e ao acolhimento. Maria nos leva para o céu diariamente. Basta nós desejarmos o seu amor e a santidade. Caminhar com Maria é caminhar de encontro ao Cristo!

Leia também:


Mais em Vocação
  •  
  •