São CamiloIgreja
 
 
 
 

Camilianos no Mundo - Testemunho da Ásia (Índia)

03.04.2018 | 7 minutos de leitura
Província
Camilianos no Mundo - Testemunho da Ásia (Índia)

Nosso fundador, São Camillo de Lellis (1550-1614), estendeu seu milhão de mãos para seus seguidores na Índia para o cuidado dos doentes. A Nova Escola de Caridade iniciada por ele ocorre na Índia para que os doentes encontrem uma presença reconfortante de Jesus Crucificado, o que motivou São Camilo a realizar esta missão em meio a problemas e tumultos. Deus semeou o espírito de São Camilo em nossos corações por meio dos nossos missionários italianos da Província Lombardo-Vêneta, Pe. Antonio Crotti, Pe. Ernesto Nidini, Pe. Alexander, Pe. Giulio, Pe. Armando, Pe. Calderaro e seu irmão Luca e aceitamos essa missão de pregar o Evangelho no  cuidado dos doentes.


O modelo de formação e de ministério tem sido o modelo inspirador para nós desde o início da nossa presença camiliana. Onde quer que estejamos, estamos comprometidos com o ministério dos doentes, quer se trate de uma casa de formação ou de um centro ministerial. Com a primeira casa oficial de formação, seminário menor de São Camilo, em Mananthavady, Kerala em 1984, iniciamos o ministério no hospital civil para cuidar dos doentes junto à formação. Então, em 1992, começamos a servir alguns sem-teto na rua em Pratheeksha Bhavan (Casa da Esperança), anexado ao seminário menor, onde fomos educados para cuidar desses idosos sem-teto.


A Índia é um subcontinente e o ministério de assistência aos doentes é o que muitas pessoas precisam. Assim, nossa presença cresceu em vários estados do sul da Índia para preparar os irmãos no cuidado aos doentes. Como resultado, o primeiro Seminário Maior Upasana, Colégio São Camilo, foi construído em Bangalore em 1990 para formar estudantes em filosofia e teologia. Juntamente com a formação, começamos a cuidar dos idosos em vários lares e pacientes com lepra em Sumanahalli, na cidade de Bangalore. Como não tínhamos centro para o nosso ministério, exceto Pratheeksha Bhavan, fomos enviados para ajudar os doentes nas casas da Madre Teresa, para os mais pobres dos pobres de Calcutá e Mumbai.


Em 1996, com o seminário menor em Eluru (Andhra Pradesh), que mais tarde se tornou um lar para estudantes de filosofia, começamos a participar da reabilitação da lepra. Nossa presença em Nagpur (Maharashtra), no seminário menor, estendeu-se para a parte central da Índia, onde fomos para as visitas familiares. Nós, em Trichy (Tamilnadu), por meio de seu seminário menor, começamos a formar estudantes junto com os idosos da Mercy Home, administrados pelas Irmãs da FMM.


Com a presença de doenças como o HIV, nós ousamos percorrer o caminho heróico de amar e cuidar de pessoas com HIV / AIDS através de Snehadaan (Presente de amor), em Bangalore desde 1997. Agora, Snehadaan está estendendo o serviço de acordo com as necessidades do tempo, por meio do modelo de cuidados de saúde policlínica e familiar. Sneasadan (Casa de amor) em Mangalore, Snehatheeram (Margem do amor) em Aluva, Kerala, Snehakiran (Raio de amor) em Secunderabad em colaboração com a Associação Católica da Índia (CHAI), são algumas casas onde o Ministério de assistência para adultos e crianças com HIV expandiu suas asas.


Ao entrar no cuidado de crianças órfãs e vulneráveis com HIV (OVC), organizamos o atendimento do Ministério em três fases: a primeira de 3 a 12 anos com educação em Sneha Care Home (Casa de Reabilitação do amor) a segunda fase de tratamento para adolescentes de 12 a 17 anos, com um programa de treinamento vocacional no Snehagram (Aldeia do amor), em Krishnagiri, Tamilnadu; e a terceira para jovens a partir de 18 anos, com o atendimento continuado depois que os adolescentes saem para sua subsistência. Estamos abertos a cuidar deles porque é conosco que eles começam, vivem e completam sua jornada.


Com o fim da colaboração com o CHAI e sem abandonar o atendimento de pessoas vivendo com HIV / AIDS, focamos nossa atenção no cuidado de meninos com deficiência em Yellampet, Hyderabad. Esta atenção está na fase inicial, que certamente irá trazer suas asas mais largas e mais fartas, pois a demanda vem aumentando.


Também estamos envolvidos no ministério da capelania. Como resultado, trabalhamos como capelães na Itália, na Irlanda, nos Estados Unidos e no hospital Santa Philomena, em Bangalore. A comunidade e a pastoral familiar com prioridade em cuidados paliativos para pacientes com câncer, e o ministério da prisão também é realizado por nós. A presença de cuidado de Jesus é estendida aos vulneráveis pela nossa presença.

Por ser uma região altamente vulnerável, é realizado o gerenciamento de desastres. A força de trabalho Camiliano reagiu muito ativamente à maré de Uttarghand, à inundação do Nepal, ao dilúvio de Bihar, ao ciclone de Chennai, ao ciclone OCKHI, à missão de Ebola e outras situações desastrosas. Por meio de acampamentos médicos, aconselhamento e medidas de reabilitação, estamos ativamente presentes junto aos afetados pelo desastre, para mostrar que nós também cuidamos deles.


Realizamos também o ministério de animação de profissionais de saúde por meio de treinamento. De acordo com a New School of Charity em Bangalore, o Centro de Saúde Pastoral Bangalore Camilliano (CPHC) oferece programas de atualização de curto prazo, desde 2009, e o Instituto Indiano de Teologia da Saúde Pastoral (IIPHT) oferece um Certificado de curso de extensão em Teologia Pastoral Sanitária. O objetivo é capacitar os profissionais da saúde em pastoral, bioética, aconselhamento e educação pastoral na clínica, juntamente com vivências em hospitais, centros de atendimento, lares de idosos, pacientes com câncer e membros da família. Oferecemos noções básicas em bioética para as famílias.


Em colaboração com as dioceses e CBCI, trabalhamos sob a comissão de saúde e a “Catholic Nurses Guild of India” (CNGI) para animar os profissionais de saúde e enfermeiros católicos. Nossa equipe de animação espiritual é muito ativa em trazer uma espiritualidade de cura. A missão do nordeste acaba de começar tendo por objetivo o treinamento e o ministério.


O testemunho pessoal é muito importante. Isto é demonstrado na vida do Pe. Baby, nosso Superior Provincial que doou seu rim como sofrimento para o outro, o que acrescenta significado ao nosso quarto voto. O padre provincial disse: "O que eu sou hoje é o dom da comunidade - quem somos hoje é para a causa da comunidade Camiliana". Quando perguntado sobre o porque dele ter doado seu rim, ele disse: "É o quarto voto que eu tenho que colocar em prática".


Os problemas das pessoas são muitos; novas formas de sofrimento e doenças estão em ascensão. Novas formas de interpretar esses problemas nos motivam a trazer o toque de cura e o amor redentor de Jesus a partir de um projeto de ministérios de saúde criativos. Estamos prontos para responder à invocação do nosso Fundador São Camilo: “Mais corações nessas mãos”, vivendo o carisma do amor sempre misericordioso com os doentes. Os senhores e os professores estão esperando por nós e mergulhamos na ação com o amor de uma mãe por seu único filho doente. Possa, São Camilo, continuar a nos inspirar a responder de forma criativa aos sinais do tempo no mundo da saúde de acordo com a nossa Constituição n. 2: "Seguindo o exemplo de nosso Santo Pai Camilo, nos comprometemos a sempre estimar, amar com todo o nosso coração e praticar com toda a nossa força, o ministério para os doentes, mesmo em risco para nossas vidas".


 

 

 

Fonte - Padre E. William MI

Mais em Província
  •  
  •  
  •