VocaçãoSão Camilo
 
 
 
 

Construir família ou seguir a vida religiosa?

25.05.2019 | 3 minutos de leitura
Vocação
Construir família ou seguir a vida religiosa?

Ambas são vocações cristãs e exigem dedicação, mas como saber qual delas seguir? Entender a missão de cada uma vai te ajudar a chegar a essa resposta.

#Vida religiosa

Ser religioso significa entregar a vida plenamente a Deus e aos irmãos. É encontrar no Pai a segurança, a alegria, a realização total. É estar disposto a seguir os preceitos de Cristo para ser um exemplo vivo do Evangelho, de forma intensa e generosa. Viver o projeto do Reino de Deus deixado por Jesus.  Ser religioso é fazer votos de pobreza, obediência e castidade. 

Para discernir esse chamado divino, busque orientação espiritual, um sacerdote ou um leigo experiente para ajudá-lo. Faça algumas perguntas a si mesmo sobre a vocação ao sacerdócio ou à vida religiosa:

1 - Tem vontade de entregar a vida para o Senhor, ser como Jesus, totalmente disponível para ajudar na construção do Reino de Deus? Seguir a vida religiosa é viver em união com Jesus e com a Igreja. 

2 - Gosta de rezar, meditar a Palavra de Deus e participar da liturgia? Sem isso a vocação à vida religiosa não se sustenta. 

3 - Você ama a Igreja? Seguir a vida religiosa exige fidelidade à Igreja. Acolher as orientações do Papa e dos bispos. Ter devoção a Nossa Senhora  e aos santos. Buscar os sacramentos como caminho de santidade. Procurar diariamente meditar a Sagrada Escritura, através da lectio divina.

4 - Deseja estudar teologia, filosofia e tudo o mais que o Magistério Sagrado da Igreja recomenda e ensina? Ser religioso implica fazer meditações, retiros espirituais e a busca permanente pela santidade. 

4 - Está disposto a viver uma vida de penitência, na simplicidade, e na obediência irrestrita aos superiores? Acatar as decisões do bispo ou da autoridade maior é dever de todo religioso ou sacerdote.

5 - Daria a vida pela Igreja, pelo povo de Deus e por Jesus Cristo? Ao optar pela vida sacerdotal ou religiosa você precisa se entregar de corpo e alma a ela; não pode ser mais ou menos sacerdote ou religioso. 


Leia também:


#Vida familiar


Você cresceu dentro de uma família, com pai, mãe e irmãos. Conhece de certa forma o dia a dia e as responsabilidades de viver em família. Já se imaginou na condição de pai? Essa é uma vocação muito bonita, exige compromisso, amor, ser um bom cristão e educar os filhos na fé. 


Alguns questionamentos o ajudarão a entender se construir família é sua vocação:

1 - Percebe em si a vontade de amar e cuidar da esposa e dos filhos que virão?

2 - Você tem interesse por tarefas relacionadas à vida de casado e se sente bem ao fazê-las? 

3 - Gosta de encontros de família, de estar, brincar e ensinar as crianças com as quais tem contato?

4 - Você se imagina projetando uma casa/lar para si e para sua família? 

5 - Quando aprende algo ou alcança uma realização, você se imagina oferecendo o fruto disso ou o seu melhor para alguém em especial?

6 - Consegue se imaginar rezando em família? Acompanhando seus filhos na catequese e na missa?


Descobrir a sua vocação passa pelo entendimento de si mesmo. Por isso, continue a navegar pelo nosso blog, queremos te ajudar a chegar a esse discernimento.

Mais em Vocação
  •  
  •  
  •