São CamiloVocação
 
 
 
 

Conheça a história de Santa Josefina Vannini

01.10.2021 | 5 minutos de leitura
Vocação
Conheça a história de Santa Josefina Vannini

Os santos são como setas ao longo de nossa trajetória de cristãos, eles nos apontam para Cristo, que é a nossa meta principal, nosso modelo maior de vida. Existem santos das mais variadas épocas, estados de vida e carismas, e cada um deles nos apresenta uma maneira própria de viver o cristianismo.  

Uma das características mais comuns das narrativas da vida dos santos é o papel da providência divina. Em muitas das vezes ocorrem fatos quase inexplicáveis e que acabam mudando completamente o rumo dos acontecimentos.

Hoje vamos conhecer uma dessas histórias, compostas por muitas dificuldades, mas que, mesmo assim, nos animam em nosso caminho de busca da santidade. Vamos conhecer um pouco mais sobre Santa Josefina Vannini, a Fundadora da Congregação das Filhas de São Camilo.

Infância conturbada e juventude inquieta

Judite Adelaide Ágata, como era chamada, nasceu em 7 de julho de 1859, em Roma, sendo batizada no dia seguinte. Foi a segunda de três filhos do casal  Angelo Vannini e Annunziata Papi.

As provações em sua vida iniciaram cedo. Seus pais faleceram ainda quando ela era apenas uma criança, com 7 anos de idade. Como se não bastasse a perda dos pais, seus irmãos foram levados cada um para um lugar diferente. 

O mais novo foi morar com um tio, a mais velha foi viver junto às irmãs de São José, e a pequena Judite foi enviada para o orfanato das Moças da Caridade, em Roma, onde foi educada dentro da fé cristã e preparada para a vida religiosa, com o diploma de professora.

Aos 21 anos, a santa ingressou na congregação em que foi criada, as ​​Filhas da Caridade, em Siena. Mas ela não se adaptou às regras da instituição e continuou em oração, aguardando para descobrir sua vocação, pois sentia a vocação a um chamado especial, porém não sabia ainda qual era.

Em 17 de dezembro de 1891, Santa Josefina participa de um retiro, guiado pelo padre camiliano Luiz Tezza, ao qual revela seu desejo vocacional. 

O padre teve uma inspiração: fundar, com a ajuda dela, um Instituto religioso dedicado ao cuidado dos doentes, de acordo com o espírito de São Camilo de Lellis.

 
As Filhas de São Camilo


Josefina reza, reflete, pede conselhos e depois responde com generosidade: assim, em 2 de fevereiro de 1892, nascem as Filhas de São Camilo.

Josefina e duas outras religiosas formaram a primeira comunidade da nova família camiliana e a santa foi eleita a primeira superiora. A missão das Filhas de São Camilo é ajudar os pacientes mais necessitados, inclusive os que estariam em casa.

Além de tratar os doentes, fazia parte do dia a dia das irmãs arrumar a casa, cuidar das crianças e preparar refeições. No final do ano de fundação,  o número de religiosas passou de três para quatorze.

No final de 1894, vieram as dificuldades! As irmãs precisavam da autorização definitiva do Vaticano, pois eram quatro casas para auxiliar nos cuidados. Mas, naquele ano, o papa Leão XIII havia decidido não aprovar novas congregações religiosas em Roma. 

Então, Padre Tezza se prontificou a fazer o possível para ajudar, contando com o apoio do cardeal de Roma, que redirecionou as atividades religiosas para uma espécie de "associação piedosa", e assim, o trabalho pôde continuar.

A comunidade logo se estendeu de Roma a Cremona (1893), Mesagne (1894), Grottaferrata (1896) e depois à França (1899), Bélgica (1901) e até a Argentina (1904). 

Em 1900, padre Luiz Tezza é transferido para a América Latina, ele que sempre foi o orientador e conselheiro de Josefina. Ela, porém, continua firme em sua missão, sempre motivada. 

No ano de 1909, após tanta resistência e luta, as irmãs obtiveram a autorização da Igreja, e se tornaram uma congregação religiosa com o nome "Filhas de São Camilo".

Em 1911, Josefina, que já estava acometida por uma doença cardíaca, veio a falecer, deixando um legado de profundo amor pelos enfermos, conforme ensinava São Camilo de Lellis. Santa Josefina Vannini foi beatificada pelo papa João Paulo II em 16 de outubro de 1994. 

Saiba mais sobre São Camilo de Lellis aqui:


A Canonização, milagre ocorrido no Brasil


A Santa foi canonizada após um milagre ocorrido em Sinop, Mato Grosso, quando o trabalhador da construção civil, Arno Celson Klauck, que estava trabalhando na construção de uma casa de repouso para idosos em homenagem à Josefina, então beata, perdendo o equilíbrio, caiu do terceiro andar dentro do poço do elevador, com uma  queda de cerca de 10,80 metros de altura. Dentro do poço, havia pedaços de madeira e ferro e um acúmulo de água da chuva; no entanto, Arno saiu ileso. 

A consulta médica realizada em 27 de setembro de 2018 definiu o caso: "A ausência de qualquer comprometimento significativo, tanto somático quanto psíquico, necessariamente esperado em um caso de precipitação a partir da altura de 10,80m apesar da presença de fatores de proteção, não encontra explicação científica". Josefina foi canonizada pelo Papa Francisco em 13 de outubro de 2019.

Que por meio de sua história de superação possamos aprender a, mesmo diante das dificuldades do caminho, nunca abandonar a fé e a confiança em Deus.


Mais em Vocação
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •